Noor & Layla

Dirigido por

Fawzia Mirza

Gênero

Ficção

Ano

2020

Estreia

06 de novembro (sábado) às 19h

Disponível até 08 de novembro às 14h  

Duração

13'

País

Canadá

Compartilhe

Noor e Layla estão terminando o relacionamento. É o fim da linha para essas duas mulheres mulçumanas ou é o começo? Este é um filme sobre a reivindicação do ritual e do amor queer entre mulçumanas contado através de cinco momentos definidores no relacionamento de Noor e Layla marcados pelo azaan, a chamada mulçumana para a oração. 

Direção, roteiro: Fawzia Mirza
Produção Executiva: Chani Nicholas, Sonya Passi, Sonia Hosko, Shant Josh
Produçåo: Andria Wilson, Shonna Foster
Edição: Shelley Therrien
Direção de Fotografia: Ashley Iris Gill
Direção de Arte: Amina Moon
Elenco: Nicole Nwokolo, Sahar B. Agustin-Maleki, Urvah Khan
Empresa Produtora: Fae Pictures Inc.

Filmes relacionados

  • Libório (Liborio)

    Começo do século 20. Libório é um camponês que desaparece num furacão e retorna como um profeta rodeado por um ar mítico. Ele é seguido por uma população fiel e seu povo se isola nas montanhas em busca da liberdade plena. Porém, a ameaça da marinha estadunidense no território da República Dominicana se aproxima.

  • O dia da posse

    Brendo quer ser presidente do Brasil. Enquanto esse dia não chega, o jovem baiano estuda direito, faz vídeos para as redes e sonha com novas conquistas em meio à pandemia. Entre os conflitos que vive com o diretor do filme, Allan Ribeiro, Brendo ainda tem tempo de observar as inúmeras janelas dos vizinhos. Quem são

  • Apátrida (Stateless)

    Em 1937, milhares de haitianos e dominicanos de ascendência haitiana foram exterminados pelo exército da República Dominicana motivados pelo racismo antinegro. Corta para 2013, quando o Supremo Tribunal Federal daquele país retirou a cidadania de qualquer pessoa com pais nascidos no Haiti. A medida foi retroativa, cobrindo até o ano de 1929, o que deixou

  • Novo Rio

    Nos anos 2000, Lorran Dias vive uma experiência inédita e inesperada: viaja de avião com seus pais para o município de Tamboril, no Ceará (onde sua mãe nasceu), saindo da Favela da Maré. Tania Dias registra em fotografias a única vez que retornou à sua terra de origem desde a década de 1980 e o