Afetadas

Dirigido por

JEAN

Gênero

Híbrido

Ano

2021

Estreia

11 de novembro (quinta) às 19h

Disponível até 13 de novembro às 14h 

Duração

20'

País

Brasil

Compartilhe

JEAN vinha filmando amigas, amigues e rolês com dispositivos portáteis, aos poucos gerando uma coleção de vislumbres e lembranças. Este retrato coletivo atravessa uma constelação de fragmentos autobiográficos que documenta cidade, pista, beleza e intimidade enquanto fornece uma fábula meditativa do laço e hospeda olhar e corpo de quem vê um fluxo onírico de si. Realizado em parceria com o Surto & Deslumbramento, com montagem de André Antônio, é também um filme para dançar e para curar. (Festival CUIR)

Direção, produção, fotografia: JEAN
Roteiro: JEAN, André Antônio
Edição: André Antônio
Design Gráfico: Rod Souza Leão
Elenco: Aura do Nascimento, Libra, Karma, Vic Chameleon, Esther Bastos, Dandara Luz,Emme Xis, Allie Eloá, Boneka Dos Santos, Douglas Mathias, Raissa Áurea, Maria Augusta, Kildary Iara, Kunoichi, Xel Said

Filmes relacionados

  • Noor & Layla

    Noor e Layla estão terminando o relacionamento. É o fim da linha para essas duas mulheres mulçumanas ou é o começo? Este é um filme sobre a reivindicação do ritual e do amor queer entre mulçumanas contado através de cinco momentos definidores no relacionamento de Noor e Layla marcados pelo azaan, a chamada mulçumana para

  • Lagarto (Lizard)

    Juwon, uma garota de oito anos com habilidades para farejar o perigo, é expulsa da aula de educação religiosa. Sua jornada pelos corredores de uma mega igreja em Lagos faz com que testemunhe, acidentalmente, os mistérios do espaço.

  • O dia da posse

    Brendo quer ser presidente do Brasil. Enquanto esse dia não chega, o jovem baiano estuda direito, faz vídeos para as redes e sonha com novas conquistas em meio à pandemia. Entre os conflitos que vive com o diretor do filme, Allan Ribeiro, Brendo ainda tem tempo de observar as inúmeras janelas dos vizinhos. Quem são

  • Apátrida (Stateless)

    Em 1937, milhares de haitianos e dominicanos de ascendência haitiana foram exterminados pelo exército da República Dominicana motivados pelo racismo antinegro. Corta para 2013, quando o Supremo Tribunal Federal daquele país retirou a cidadania de qualquer pessoa com pais nascidos no Haiti. A medida foi retroativa, cobrindo até o ano de 1929, o que deixou